Cases

Case Akiyama

Cliente: Akiyama Soluções Tecnológicas
Escritório de design responsável pelo projeto: DDID
Projeto: BioCam 3D e BioCrypto
Mercado-alvo do produto: USA, Alemanha, França, Bélgica e Irlanda

Akiyama é uma empresa com expertise no setor de desenvolvimento de tecnologias biométricas com reconhecimento nacional. Para a segunda edição do Design Export, junto com o escritório DDID, criou dois produtos voltados para exportação para atender uma demanda do mercado financeiro e de sistemas de segurança.

Trata-se da primeira câmera de mesa 3D do mercado brasileiro, a BioCam 3D, primeira integração nacional da tecnologia  Intel® RealSense™ para aplicação especifica de identificação civil e criminal e a única no mundo com fonte de iluminação imbutida.

BioCam 3D

O produto traz para o desktop a mesma tecnologia que já existe em videogames e eletrônicos mais avançados. Com a BioCam 3D é possível desbloquear o computador por meio de uma tecnologia de reconhecimento de face, criar representações tridimensionais de objetos reais em poucos segundos e usar gestos para interagir e controlar o computador sem o auxílio do mouse ou do teclado.

A BioCam 3D já esta disponível para comercialização e está sendo usado junto a OKI (empresa de automação bancária, automação comercial e serviços de TI ). “Esperamos aumentar em 20% o faturamento, pensando no mercado internacional”, reflete João Codagnoni, gerente da Akiyama Soluções Tecnológicas.

BioCrypto

Outro produto da linha é o BioCrypto, uma solução de identificação de impressão digital com criptografia “ponta a ponta” feita para atender aos altos níveis de exigência em segurança no setor bancário.

Além de utilizar leitores de captura com alta qualidade e certificados pelo FBI, o BioCrypto conta com tecnologia de dedo vivo que inviabiliza e combate qualquer forma de fraude com dedos falsos.

O produto está disponível em duas versões: o F1 e o F2. O F1 captura a biometria de apenas um dedo e o F2 capta a impressão digital de até dois dedos, além de contar com a tecnologia de captura rolada, capaz de ler o dedo inteiro aumentando significativamente a segurança e o combate e prevenção de fraudes. “O fato de existir uma criptografia embutida no device gera um nível de segurança muito maior do qualquer scanner que temos hoje no mercado”, comenta João.

A empresa está em fase de início de um projeto piloto que irá funcionar em alguns aeroportos nos Estados Unidos. A companhia aérea Delta Airlines irá usar o equipamento para oferecer mais facilidade aos seus usuários. “A idea é substituir o boarding pass na área de check in, the baggage check, points  e também para membros sky da companhia aérea”, conta Codagnoni.

Tanto a BioCam 3D quanto o BioCrypto também irão operar junto à Caixa Economia Federal, o que facilitará a entrada em outros mercados.

Até chegarem em uma versão final dos produtos, foram feitos alguns protótipos para avaliação da estrutura mecânica e eletrônica, e também foram feitas demonstrações para feedback de alguns parceiros. “Os produtos trazem uma inovação disruptiva aos mercados de atuação porque mudam o cenário final de utilização deste produto, já que também podem ser utilizado em outros segmentos”, reflete João.

Foram oito meses de trabalho, entre a concepção da ideia até a apresentação final do projeto, com o envolvimento da equipe de desenvolvimento de produtos da Akiyama juntamente com a DDID, além de feedbacks e apoio das equipes do comercial e do setor de compras. “A DDID tem conhecimento sobre as características e padrões de produto que a Akiyama mantém no mercado. Aliado a isso, foram utilizados processos ágeis que facilitaram a interação entre as equipes das duas empresas”, finaliza João Codagnoni.

Voltar

Realização Design Export Centro Brasil Design Apex-Brasil

Design Export